Até onde você iria para evitar o sofrimento da sua família?

Andreina Del Carmen percorreu 820 quilômetros, sozinha, passando fome para economizar o pouco dinheiro que tinha. Tudo para chegar à cidade de Boa Vista, em Roraima, e conseguir um emprego que garantisse que pudesse dar uma vida mais digna à sua família.

Dormiu por um mês na rua, enquanto trabalhava limpando uma casa de família. Todo o dinheiro que juntou foi para voltar à Venezuela e buscar as três filhas, que hoje estão com ela no centro de acolhimento da Fraternidade Sem Fronteiras, onde o Refúgio 343 mantém operação.

O marido, Hermes Rafael, e o pai, Jose Muñoz, de 62 anos, vieram logo depois. Graças à Andreina, a família está reunida novamente e, neste mês de março, será interiorizada.

Também quer nos ajudar a oferecer recomeços para as famílias de refugiados venezuelanos? Clique aqui e veja como atuar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *