Primeiro emprego no Brasil

Nascido na Venezuela, Jose Ordaz teve que deixar para trás sua carreira de advogado e se separar da família para tentar um recomeço fora de seu país.

Chegou no Brasil com 100 dólares no bolso, dormiu nas ruas de Roraima por meses, mas fez questão de nunca deixar de trabalhar: durante todo o tempo que esteve por lá, foi voluntário da Operação Acolhida, a Força-Tarefa Logística Humanitária das Forças Armadas que atua em Roraima, ajudando a analisar os processos de interiorização de imigrantes venezuelanos.

Em março de 2020, ele é quem foi interiorizado! Jose foi acolhido em Planalto (PR), onde está trabalhando feliz da vida (e, por agora, de home office) na área administrativa do Copini Group.

O próximo passo é trazer sua mulher, que está refugiada no Chile, para morar com ele! 

Também quer nos ajudar a oferecer lares e recomeços para os refugiados venezuelanos no Brasil? É só clicar aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *