Reinseridos em Ribeirão Preto

Luis Miguel e Jorilma deixaram a Venezuela em 2019, com as duas filhas pequenas, decididos a oferecer a elas mais qualidade de vida. “Vivíamos bem, mas aí veio a crise e tudo mudou”, conta Jorilma.

Ela perdeu o emprego e, sem reajustes, o salário de Luis Miguel, que trabalha com Logística, já não era suficiente para alimentar toda a família. A crise agravou a inflação e o preço dos alimentos está cada vez mais alto. Atualmente, um salário mínimo na Venezuela equivale a R$ 20. Com esse valor, por lá, é possível comprar apenas 1 quilo de carne.

No Brasil, depois de meses no centro de acolhimento São Vicente 2, onde o Refúgio 343 mantém operação, eles foram interiorizados para Ribeirão Preto (SP) pela família Fernandes.

Luis Miguel conseguiu emprego na sua primeira semana na cidade. As crianças já logo começaram a estudar na rede pública de ensino. E Jorilma abriu um negócio de iogurtes caseiros. Três meses depois, a família já estava 100% reinserida socioeconomicamente!

Você também pode ajudar uma família de refugiados venezuelanos a recomeçar no Brasil. Clique aqui e saiba como!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *