Um recomeço no Rio de Janeiro

Norma Sanchez atravessou a fronteira da Venezuela para o Brasil com 2 crianças pequenas e um bebê de 4 meses nos braços. A passagem de ônibus para fazer a travessia foi paga pela amiga Alba, que viajou com ela.

Mas Alba logo conseguiu ser interiorizada e as duas se separaram. Depois de dormir por dias na rua com seus filhos, Norma foi abrigada no centro de acolhimento gerenciado pela Fraternidade sem Fronteiras, onde o Refúgio 343 mantém operação, e desde então aguardava por uma oportunidade de acolhimento.

Em plena pandemia, a oportunidade chegou!

Meses depois de terem se separado, Norma foi acolhida pela amiga Alba no Rio de Janeiro, onde já está estruturada e alugando uma casa. A interiorização foi feita pelo Refúgio 343.

Um reencontro e um recomeço na capital fluminense!

Clique aqui e veja como você também pode atuar junto com a gente para ajudar famílias de refugiados venezuelanos no Brasil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *